sábado, outubro 21, 2017

HOJE - ORIÓNIDAS, CHUVA DE METEOROS


Observatório Astronómico aconselha quem quer observar este fenómeno "evitar noites nubladas e a poluição luminosa das grandes cidades".
Este sábado há chuva de estrelas: a chuva de meteoros das Oriónidas atingirá o pico de actividade e poderá ser observada em todo o mundo.
As Oriónidas começaram no dia 2 de Outubro e o período de visibilidade prolonga-se até dia 7 de Novembro.
"Esta chuva de meteoros resulta dos detritos deixados pelo cometa Halley", que passou perto da Terra pela última vez em 1986, explicou o Observatório Astronómico de Lisboa.
Como as Oriónidas são chuvas de fraca intensidade, o Observatório aconselha quem quer observar este fenómeno "evitar noites nubladas e a poluição luminosa das grandes cidades, e procurar um horizonte desimpedido".
*
Fonte: https://www.dn.pt/sociedade/interior/chuva-de-meteoros-sera-visivel-amanha-8860046.html

MANIFESTAÇÕES EM TODO O PAÍS CONTRA A INOPERÂNCIA DO ESTADO DIANTE DOS INCÊNDIOS

Milhares saíram à rua em todo o país, este sábado, em protesto contra as políticas florestais, na sequência dos trágicos incêndios de Junho e Outubro.
No Porto, Coimbra, Lisboa, Viseu ou Viana do Castelo foram palco para milhares de pessoas, que quiseram homenagear também as vítimas dos incêndios e o trabalho dos bombeiros.
A "Manifestação silenciosa: Portugal contra os incêndios" decorreu este sábado, na Avenida dos Aliados, no Porto, e contou com a presença de cerca de 500 pessoas que, através de mensagens escritas em cartazes, expressaram a solidariedade a favor das 44 vítimas mortais dos fogos.
Palavras como "Basta!", "Incêndios são da culpa do Governo" ou "Incêndios = Terrorismo", escritas em cartolina ou tecido, foram levantadas, à medida que a multidão se juntava em frente à Câmara Municipal do Porto.
Apesar de ser silenciosa, várias foram as pessoas que, de bandeira de Portugal na mão, se juntaram num círculo e aproveitaram a ocasião para colocarem em causa a falta de recursos para o combate aos incêndios e a necessidade de reestruturar as políticas de ordenamento do território. A cada pergunta lançada, a multidão aplaudiu os intervenientes anónimos.
No início da manifestação em Lisboa, houve alguns momentos de tensão entre os participantes. Dois manifestantes exibiram um cartaz que atribuía responsabilidades pelas mortes deste ano nos fogos não só ao actual governo, como ao anterior executivo, liderado pelo PSD/CDS-PP. Numa iniciativa assumida como apartidária, alguns manifestantes não gostaram de ver as referências aos partidos políticos e insurgiram-se, com agressividade física e verbal e tentativas de retirar o cartaz aos dois homens. A intervenção da PSP permitiu separar os manifestantes e acalmar os ânimos.
A manifestação, que ocupou parte do Terreiro do Paço, reuniu cerca de cinco mil pessoas, entre elas familiares de vítimas que morreram nos incêndios de Pedrógão Grande e pessoas que viveram de perto os fogos do último fim de semana. Às 17.30 horas cumpriu-se um minuto de silêncio em memória das vítimas.
*
Fonte: https://www.dn.pt/sociedade/interior/incendios-manifestacoes-numa-dezena-de-distritos-contra-os-fogos-e-por-melhores-politicas-8861612.html

* * *

Um bom sinal popular, até ver. É de esperar que não caia em saco roto e não fique por aqui.

JANET JACKSON E O MARIDO MUÇULMANO

Janet Jackson, irmã de Michael Jackson, resolveu casar com um muçulmano. Agora queixa-se, não sabia que afinal os «islamófobos» tinham razão e que é mesmo verdade que o Islão submete a mulher ao marido... 
Para ler mais sobre o caso, aceder a esta página: https://www.jihadwatch.org/2017/10/if-janet-jackson-had-known-all-this-would-she-have-married-wissam-al-mana

sexta-feira, outubro 20, 2017

EUA RECONHECEM - TERRORISTAS DA AL-NUSRA USARAM ARMAS QUÍMICAS NA SÍRIA

Pela primeira vez, os EUA reconhecem que os terroristas ligados à Frente al-Nusra usaram armas químicas na Síria, informa o Ministério da Defesa russo.
Igor Konashenkov, representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, também lembrou que em Idlib "é conhecido só um caso de uso de armas químicas – em Khan Shaykhun".
"Contudo, os EUA acusaram as tropas governamentais sírias dos ataques químicos. E aqueles que os organizaram foram chamados de 'oposição moderada'", disse Konashenkov.
Igor Konashenkov sublinhou que a Força Aeroespacial da Rússia que atua na Síria, contrariamente aos EUA e à sua coligação, que reduziu Raqqa a cinzas, não alveja os civis e as suas casas.
Salienta-se que "com base na declaração oficial do Departamento de Estado, agora tudo está claro: em Idlib atua um grupo terroristas ligado à Al-Qaeda chamado Frente al-Nusra que não só possui, mas usa armas químicas contra os civis".
Konashenkov adicionou que "apenas não se entende para que precisou Washington do ruidoso e dispendioso ataque com mísseis Tomahawk contra a base aérea síria de Shayrat. Poderiam ter queimado dezenas de milhões de dólares com mais utilidade: para efectuar golpes contra os terroristas da Frente al-Nusra".
Konashenkov continuou dizendo que "quanto às referências no texto aos alegados bombardeamentos por parte da aviação russa da cidade de Idlib, aqui o Departamento de Estado, para dizer o mínimo, engana-se e os civis norte-americanos não têm motivos para receios. A aviação russa que actua na Síria não alveja os povoados, ao contrário dos EUA e da sua coligação".
*
Fonte: https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/201710209630750-eua-armas-quimicas-terrorismo-luta/

* * *

Em geral, Trump opôs-se sempre ao auxílio prestado pelo seu país à Al-Nusra - quem quis que este auxílio continuasse foi sempre o partido oposto. Agora, os mé(r)dia cá do burgo não falam disto...

DENTES PALEO-HUMANOS DESCOBERTOS NA ALEMANHA SÃO MAIS ANTIGOS QUE OS DESCOBERTOS EM ÁFRICA...

Uma equipa de arqueólogos alemães descobriu um conjunto intrigante de dentes, de 9,7 milhões de anos de idade, num antigo leito do rio Reno, anunciou nesta semana o Museu de História Natural de Mainz, no oeste da Alemanha.
Os dentes não parecem pertencer a nenhuma espécie descoberta na Europa ou na Ásia. Assemelham-se mais àqueles pertencentes aos esqueletos hominóides de Lucy (Australopithecus Afarensis) e Ardi (Ardipithecus ramidus) – descobertos em escavações na Etiópia.
No entanto, os dentes encontrados no vilarejo de Eppelsheim, a 40 quilómetros ao sul de Mainz, são pelo menos 4 milhões de anos mais velhos que os esqueletos africanos. De tão intrigados, os cientistas adiaram a publicação da descoberta por praticamente um ano. Uma equipa especializada realizará testes adicionais nos dentes.
'Grande mistério'
"São claramente dentes de primatas", afirmou o chefe da equipe de arqueólogos, Herbert Lutz, ao diário local "Merkurist". "As suas características assemelham-se a achados africanos que são de 4 milhões a 5 milhões de anos mais novos que os fósseis escavados em Eppelsheim. Isto é uma sorte tremenda, mas também um grande mistério."
Na conferência de imprensa na qual foi anunciada a descoberta, o presidente da câmara de Mainz, Michael Ebling, disse que o achado forçará cientistas a reconsiderar a história dos primórdios da humanidade: "Não quero dramatizar demais, mas gostaria de lançar a hipótese de que depois de hoje devemos começar a reescrever a história da humanidade", disse.
O arqueólogo alemão Axel von Berg afirmou a meios de comunicação ter certeza de que as descobertas receberiam muita atenção. "Isto irá impressionar especialistas", garantiu Berg ao jornal local Allgemeine Zeitung.
O primeiro artigo científico sobre a descoberta será publicado na próxima semana na rede social voltada a profissionais da área de ciência ResearchGate. Os dentes ainda estão a ser examinados em detalhe, mas a partir do fim de Outubro serão exibidos na exposição vorZEITEN, organizada pelo Estado alemão da Renânia-Palatinado. Em seguida, segundo o diário alemão "Die Welt", os dentes seguirão para o Museu de História Natural de Mainz.
Os dentes foram encontrados por arqueólogos que estavam peneirando cascalho e areia num leito pré-histórico do Reno – um curso antigo do rio mais importante da Alemanha. Os primeiros fósseis de primatas foram encontrados na região em 1820. Desde 2001, foram descobertas 25 novas espécies na área.
Os dentes foram encontrados ao lado dos restos de um gênero extinto de equídeo (mamíferos que pertencem à família Equidae, que inclui o cavalo) – o que ajudou os pesquisadores a determinar a idade dos fósseis.
*
Fonte: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/descobertos-dentes-que-podem-reescrever-a-historia-da-humanidade.ghtml

* * *

Será mais uma ferroada na teoria de que a humanidade tem origem em África? Logo se vê...

COLIGAÇÃO INTERNACIONAL CONFIRMA QUE RAQQA FOI LIBERTADA DO CALIFADO

A coligação internacional liderada pelos Estados Unidos na Síria disse nesta Vernes que a cidade de Raqqa, considerada a capital do Estado Islâmico no país, já foi completamente libertada do domínio do Daesh.
Segundo representantes da coligação, o poder da localidade será, em breve, repassado para as mãos da população síria.
Mais cedo, as Forças Democráticas da Síria, formadas principalmente por combatentes curdos, já haviam anunciado a retomada do controle de Raqqa, destacando que mais de 650 homens perderam as suas vidas nesses combates, enquanto, por outro lado, 450 mil vidas foram salvas na região.
Na última Joves, 19, o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), Jens Stoltenberg, já comemorava a libertação da cidade.
"Dou boas vindas à libertação de Raqqa. Eu disse a Brett McGurk [enviado dos EUA para a coligação contra o Daesh] que a OTAN continua fortemente comprometida com a luta contra o terrorismo." 
*
Fonte: https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/201710209635177-reconquista-raqqa-siria/

PEQUENÍSSIMA PARTE DO DINHEIRO QUE FOI PARA PRIVADOS PODERIA TER SERVIDO PARA DEFENDER O PAÍS CONTRA CALAMIDADE DOS INCÊNDIOS

(...)
Desde 2008, o Estado já injectou na banca privada mais de 20 mil milhões de euros e o resultado, consumado ontem, é que nenhuma das instituições beneficiárias está sob controlo público. A lista de siglas é longa: BPN, BPP, BPI, BCP, BES, Banif.
Tendo em conta que parte do dinheiro foi emprestado – porque também foi para salvar a banca privada que a troika foi imposta aos portugueses – e que parte desse já foi recuperado, o saldo entre o deve e o haver é de 14,25 mil milhões de euros. Foi este o valor que usámos para perceber o que teria sido possível fazer na floresta se os últimos governos, em vez de salvar bancos, lhe tivessem dedicado este valor.
Usando como referência o valor, estabelecido em Janeiro, de 40 mil euros por seis meses de trabalho, os gastos com a banca pagavam 500 equipas de sapadores florestais, o objectivo traçado para 2019, durante 700 anos. Desde 2009 e até Março deste ano, só uma equipa foi constituída, em 2011, ainda antes da entrada em funções do governo em que Cristas assumiu a tutela, pelo município de Grândola.
Se tomarmos em conta apenas o custo da falência do Banif e da entrega do banco ao grupo espanhol Santander – mais de 2 mil milhões de euros –, este valor representa mais de 100 vezes o corte do governo do PSD e do CDS-PP na despesa do Instituto de Conservação da Natureza e da Floresta (ICNF), a quem cabe a gestão das matas nacionais e das áreas protegidas, nas quais arderam mais de 25 mil hectares nos últimos dias.
Estes números reforçam o argumento de que os problemas da floresta portuguesa resultam de anos de desinvestimento público na prevenção dos fogos e na defesa da floresta contra incêndios. Não porque não houvesse dinheiro, mas porque foi canalizado para salvar da falência quem perdeu com a especulação bolsista e com os crimes económicos na banca.
*
Fonte: https://www.abrilabril.pt/nacional/dinheiro-para-salvar-bancos-pagava-700-anos-de-sapadores-florestais?from=onesignal

* * *

Já se sabe que cá no burgo entrega-se tudo a privados porque o povo é manso e deixa correr o marfim, mas este tipo de factos tem o condão de nunca deixar de escandalizar.

NA GRÉCIA - CRISTÃOS TENTAM IMPEDIR PEÇA DE TEATRO DE FERNANDO PESSOA CHAMANDO-LHE «BLASFEMA» E «MAÇÓNICA»

A polícia da Grécia dispersou um grupo de monges, sacerdotes e cristãos ortodoxos que tentavam impedir uma peça que eles consideravam "blasfema". Com bandeiras da Grécia, cerca de 100 manifestantes tentaram romper o cordão policial que protegia o Teatro Aristoteleion, em Salónica, a segunda maior cidade grega.
O incidente ocorreu nesta Mércores (18).
A peça em questão é uma adaptação do livro "A Hora do Demónio" do português Fernando Pessoa e retrata uma discussão entre uma mulher jovem e o diabo.
Os manifestantes gritavam "Maçons, fora da Grécia" enquanto brandiam símbolos religiosos.
O director da peça, Grigoris Apostolopoulos, afirmou à agência de notícias Associated Press que o acontecimento é "simbólico" já que o texto de Pessoa fala sobre o bem e o mal que existe em todos os humanos.
*
Fonte: https://br.sputniknews.com/europa/201710189620904-grupo-religiosos-tenta-invadir-peca-blasfema-grecia-teatro/

* * *

O fanatismo beato persiste, mostrando tanta despudorada arrogância como há dois mil anos...




quinta-feira, outubro 19, 2017

MAIS UM ALTAR DA RELIGIÃO NACIONAL NO CENTRO DA EUROPA


Criação de um novo altar numa mata de Panevezys, Lituânia, em honra de Medeina, Deusa lituana das Florestas, ligada à classe guerreira, de algum modo equivalente a Diana; Medeina, simbolizada na lebre, ainda era durada durante a Baixa Idade Média neste centro geográfico da Europa, antes da cristianização forçada pelas armas que se abateu sobre o Báltico.
Para ler mais informações sobre o evento, aceder a esta página: http://romuva.lt/panevezio-rajone-rusena-naujas-medeines-aukuras/

quarta-feira, outubro 18, 2017

BATALHA DE ZAMA

A Batalha de Zama, travada em 19 de Outubro de 202 a.C., foi decisiva na Segunda Guerra Púnica. O exército da República Romana, liderado por Cipião Africano, derrotou as forças de Cartago lideradas por Aníbal. Logo após essa derrota, o senado de Cartago assinou um tratado de paz, terminando assim uma guerra de quase 20 anos. 
(...) 
Depois da batalha, Aníbal correu de Adrumeto a Cartago para comunicar ao conselho [de Cartago] que, o que quer que se dissesse, não haveria mais esperança de sucesso em prolongar a guerra. Muitos dos cartagineses, cientes de que a sua cidade ainda era a mais rica do mundo e permanecia relativamente intocada pela guerra, acharam difícil de acreditar que tudo estava perdido. Uma história típica conta que Aníbal, presente numa reunião na qual um jovem nobre incitava os seus concidadãos para que guarnecessem as suas defesas e recusassem os termos romanos, subiu ao palanque do orador e atirou-o ao chão. Desculpou-se imediatamente, dizendo que estivera longe por muito tempo e, acostumado à disciplina dos acampamentos, não estava familiarizado com as regras de um parlamento. Ao mesmo tempo, pediu-lhes, agora que estavam à mercê dos Romanos, que aceitassem "termos tão clementes quanto os que lhes foram oferecidos, e orassem aos Deuses para que o Povo Romano ratificasse o tratado". Achava que os termos que Cipião Africano propusera aquando da sua chegada diante das muralhas de Cartago eram melhores do que se poderia esperar de um conquistador que lidava com um Povo que já havia traído um tratado anterior.
Para ler mais, aceder a esta página: https://pt.wikipedia.org/wiki/Batalha_de_Zama

Trata-se de um dos episódios da História que fez a Hispânia ficar na posse de indo-europeus - latinos - em vez de cair sob o domínio semita...

ITALIANO É ASSASSINADO NA SUA PRÓPRIA TERRA POR NIGERIANO - FAMÍLIA DO ITALIANO ALERTA CONTRA O «RACISMO»...

Em Turim, Itália, um ex-operário, Maurizio Gugliotta, de cinquenta e dois anos, foi assassinado com uma navalhada na garganta por um nigeriano de vinte e sete anos. O africano, com visto de residência, não tinha registo criminal. Nada diz sobre o motivo do homicídio. A família da vítima alerta contra tentativas de, passo a citar, «usar a nossa dor... para criar uma bandeira para as pessoas irem para os média pregar o ódio e o racismo.»
*
Fonte: http://www.ansa.it/english/news/2017/10/16/no-racism-after-man-killed-by-nigerian-family-2_b4dd61d4-c4d4-4428-b668-46a645a7cac3.html

* * *

Claro que o pior de tudo é o racismo ou pelo menos, pelo menos, alertar as pessoas para o perigo óbvio de deixar entrar na relativamente pacata Europa toneladas de alógenos oriundos de países onde a violência é prática habitual...
Há muito tempo que sei como é - quando oiço camaradas nacionalistas ingénuos a dizerem que «os antifas e pró-imigração gostam muito de apoiar a iminvasão mas se algum imigra lhes violasse a filha ou matasse um familiar, aí já mudavam de ideias!», quando os oiço a dizerem isto, digo-lhes logo que em diversos casos estão enganados... a doença da xenofilite aguda já chegou ao ponto de fazer alguns continuarem a apoiar a iminvasão mesmo depois de familiares seus sofrerem na pele as suas consequências...

MILHARES DE ANIMAIS MORTOS NOS INCÊNDIOS EM OLIVEIRA DO HOSPITAL

Os fogos que assolaram há dois dias o concelho mataram ainda cerca de 5000 aves, em capoeiras domésticas e pequenas explorações. Oito pessoas morreram no município.
Pelo menos 3.000 ovelhas e algumas cabras morreram na zona de Oliveira do Hospital, devido ao fogo, o que compromete o futuro do queijo Serra da Estrela, disse hoje o presidente da Câmara local.
José Carlos Alexandrino afirmou à agência Lusa que "a maior parte" dos pequenos ruminantes que pereceram no incêndio de domingo "são ovinos da raça bordaleira" e de outras variedades autóctones cujo leite determina a pureza do queijo regional com Denominação de Origem Protegida (DOP).
"Está em causa o queijo Serra da Estrela", lamentou o autarca, reeleito nas autárquicas de 01 de Outubro para um terceiro e último mandato.
Os fogos que assolaram há dois dias o concelho mataram ainda cerca de 5.000 aves, em capoeiras domésticas e pequenas explorações, numa "estimativa provisória" que inclui mais de mil perdizes.
José Carlos Alexandrino confirmou o número de vítimas humanas neste município do distrito de Coimbra já divulgado: oito mortos, 12 feridos graves e diversos ligeiros.
Em Oliveira do Hospital, um primeiro levantamento hoje analisado, numa reunião extraordinária do executivo municipal, aponta para cerca de 200 casas destruídas pelas chamas, sendo "mais de 100 de primeira habitação", revelou o presidente da Câmara.
*
Fonte: https://www.dn.pt/sociedade/interior/incendios-tres-mil-ovelhas-mortas-em-oliveira-do-hospital-8851212.html

* * *

O título da notícia diz muito sobre a mentalidade reinante: «Queijo da Serra da Estrela em perigo. Três mil ovelhas mortas em Oliveira do Hospital» - «parece» que o que interessa mais no caso da morte de milhares de animais inocentes é um prejuízo económico... não admira, numa sociedade em que ainda se parte do princípio de que os animais são para abater e em que a preocupação com o sofrimento animal ainda é vista como uma excentricidade utópica. A sociedade tem evoluído mas ainda precisa de evoluir muito mais...

PARA PLANTAR ÁRVORES PELA FLORESTA PORTUGUESA

Começou hoje mais uma edição do Projecto “Uma Árvore pela Floresta”, desenvolvido pela Quercus e pelos CTT, com vista à plantação de árvores de espécies autóctones em terrenos de todo o país, incluindo nas áreas ardidas. Para que isso aconteça basta dirigir-se a uma loja dos CTT,  a partir de hoje e até 30 de Novembro, e oferecer uma árvore, que tem um custo de 3 euros, valor que reverte totalmente para o financiamento do projecto. E não existe qualquer limite ao número de árvores que podem ser apadrinhadas, pelo que pode plantar uma floresta inteira se assim o desejar.
No momento da compra será entregue um pequeno kit ao comprador, composto por uma árvore, uma azinheira em cartão reciclado, e um código. Esta “árvore” serve de lembrança e pode ser um presente. Já o código permite-lhe registar a árvore que a Quercus irá plantar até à Primavera de 2018, identificar a espécie, o local de plantação, e consultar a evolução do bosque onde foi instalada durante 5 anos, o que pode ser feito no site do projecto “Uma Árvore pela Floresta”.
Aliás, se não conseguir deslocar-se a uma loja dos CTT também pode comprar a sua árvores neste site, bem como na loja online dos correios.
As árvores serão depois plantadas em áreas classificadas do norte e centro de Portugal (Serra do Gerês, do Alvão, do Marão, de Montemuro, da Estrela e do Tejo Internacional). Este ano a área de intervenção foi ainda alargada para incluir também Castanheira de Pera, um dos concelhos mais afectados pelos incêndios de Julho. Entre as  28 espécies disponíveis, que fazem parte da flora original portuguesa, encontram-se o amieiro, medronheiro, bidoeiro, castanheiro, freixo, azevinho, loureiro, carvalho-negral e carvalho-alvarinho, o sobreiro, o lentisco ou o sabugueiro, entre outras.
O objectivo é  promover a criação de bosques autóctones, os quais oferecem uma maior resistência à propagação dos incêndios e são os que mais amenizam o clima, promovem a biodiversidade e protegem a nossa paisagem, a água e os solos. Vai já na sua quarta edição e até ao momento foram plantadas perto de 11 mil árvores. O projecto já venceu também o Green Project Awards 2015, na categoria Iniciativa de Mobilização e foi vencedor, em 2016, do prémio de Ambiente da PostEurop, uma organização afiliada das Nações Unidas, que reúne 52 operadores postais europeus.
*
Fonte: https://greensavers.sapo.pt/2017/07/ja-pode-plantar-uma-arvore-pela-floresta-portuguesa-basta-ir-aos-correios/

JUÍZ DO HAVAI SUSPENDE APLICAÇÃO DE LEI ANTI-IMIGRAÇÃO DE TRUMP

O juiz federal do Havai Derrick Watson suspendeu nesta Martes (17) a aplicação do último decreto anti-imigratório do presidente Donald Trump, poucas horas antes da sua entrada em vigor.
O decreto de Trump pretende barrar migrantes vindos do Irão, Líbia, Síria, Iémene, Somália, Chade e Coreia do Norte, além de funcionários do Governo da Venezuela e seus parentes. A medida também pretende impor restrições para a entrada de imigrantes vindos do Iraque.
A decisão de Watson, que tem repercussão nacional, manteve apenas as restrições contra cidadãos da Coreia da Norte e da Venezuela, e manteve as medidas adicionais contra iraquianos. O decreto "discrimina claramente com base na nacionalidade", afirmou o magistrado em sua decisão.
A Casa Branca afirmou que irá recorrer. 
Esta é a terceira tentativa de Trump de impor medidas para dificultar ou impedir a entrada de imigrantes vindos de países de maioria muçulmana. Todas as tentativas anteriores também enfrentaram problemas legais.
A segunda versão do decreto anti-migratório foi parcialmente aprovada pela Suprema Corte dos EUA em Junho deste ano. O decreto estabelecia o veto total a imigrantes de seis países de maioria muçulmana — Síria, Sudão, Somália, Líbia, Irão e Iémene —, o que para Trump seria uma forma de proteger o país do terrorismo. Em Junho, a Suprema Corte autorizou que ele entrasse em vigor com excepção daqueles que comprovassem uma relação de boa-fé com uma pessoa ou entidade dos EUA.
O Supremo norte-americano ainda irá analisar a constitucionalidade dos decretos anti-migratórios de Trump. 
*
Fonte: https://br.sputniknews.com/americas/201710189613402-juiz-barra-veto-migratorio-trump/

* * *

Note-se que o estatuto do presidente permite-lhe travar mesmo a entrada de alógenos no País, como aqui se lê: https://www.law.cornell.edu/uscode/text/8/1182
(F) Suspensão da entrada ou imposição de restrições pelo presidente.
Sempre que o presidente considerar que a entrada de quaisquer alógenos ou de qualquer espécie de alógenos nos EUA pode ser prejudicial aos interesses dos EUA, pode por proclamação, e pelo período que achar necessário, suspender a entrada de todos os alógenos ou de qualquer espécie de alógenos como imigrantes ou não-imigrantes, ou impor à entrada de alógenos quaisquer restrições que ele considerar apropriadas.

Já se sabe, de qualquer modo que, para a elite político-cultural reinante, a lei só pode servir para impedir os Ocidentais de defenderem o que é seu, mesmo em casos extremos como o da ameaça da entrada maciça de terroristas muçulmanos em sua própria casa... e, assim, continua-se a violar a Democracia, ou seja, a tropa intelectual que manda impede um eleito do povo de cumprir uma promessa que o fez ganhar as eleições...


AFRO-AMERICANO DESENCADEIA TIROTEIO EM MARYLAND, EUA - HÁ TRÊS MORTES ATÉ AO MOMENTO

Um tiroteio em massa num estacionamento do Estado de Maryland deixou várias pessoas feridas, informou o escritório do xerife do condado de Harford em uma publicação no Twitter nesta Mércores.
"Podemos confirmar, estamos na cena de um tiroteio no Emmorton Business Park. As informações são de muitos feridos", relatou o escritório do xerife no Twitter.
Os alunos das escolas na vizinhança foram instruídos a permanecerem abrigados.
A emissora CNN, citando o vice do xerife, informou que cinco pessoas ficaram feridas durante o incidente. Segundo o canal, o autor dos disparos fugiu e a polícia já inciou as buscas.
A polícia publicou as fotos do suspeito, identificado como Radee Labeeb Prince, de 37 anos. Segundo a polícia, ele seria funcionário da empresa de construção e design Advanced Granite Solutions, que realiza serviços na localidade.
/ //
(...)
Segundo a ABC, o atirador foi entretanto identificado e tratar-se-á de Radee Labeeb Prince, um homem de 37 anos,  considerado "perigoso".
(...)
*
Fontes: https://br.sputniknews.com/americas/201710189618621-tiroteio-maryland-eua-feridos/
https://www.noticiasaominuto.com/mundo/884277/tres-mortos-em-tiroteio-dentro-de-empresa-atirador-em-fuga

MILHARES TOMAM AS RUAS NA GALIZA PARA PROTESTAR POR MORTE DE QUATRO PESSOAS NOS INCÊNDIOS...

Morreram quatro pessoas em devastadores fogos florestais na Galiza e, em resposta, quatro mil galegos saíram às ruas, só em Ourense. Gritaram "Ecocídio" e "Lume Nunca Mais".
Gritaram "fogos nunca mais" e exigiram uma mudança na política florestal do Governo Regional da Galiza e a demissão da do presidente regional, Alberto Núñez Feijóo, a quem acusaram de incompetência na defesa das populações.
Com representantes dos partidos da oposição, incluindo a juventude do partido nacionalista galego, as manifestações sucederam-se nas principais cidades da Galiza, como A Corunha, Vigo ou Santiago de Compostela. Os milhares de pessoas improvisaram tarjas onde se lêem palavras de ordem como "Lume Nunca Mais" ou "ecocídio".
As palavras duras de Feijóo, horas antes, quando falou de "terrorismo incendiário" e prometeu mão pesada contra os incendiários, não travaram as manifestações que se espalharam pela região, como noticiaram a agência Efe ou o Faro de Vigo.
*
Fonte: https://www.jn.pt/mundo/interior/milhares-nas-ruas-apos-quatro-mortes-na-galiza-8849270.html

* * *

Uma diferença cívica notória - na Galiza, quatro mortes fazem quatro mil pessoas manifestarem-se nas ruas; em Portugal, mais de cem mortes não motivam nada além de uns desabafos na Internet...

EM ITÁLIA - FILHA DE GOVERNANTE SOCIALISTA NAMORA COM ALÓGENO E RECEBE CRÍTICA DA MÃE

Francesca Testi, filha da socialista Margherita Scarpellini, presidente da câmara em Monte de San Savino, enviou uma carta a um jornal nacional e falou do seu relacionamento com um imigrante, algo que a sua mãe socialista não apoiou: «Enquanto trabalhava entre os imigrantes, apaixonei-me pelo Jeff [o imigrante]. Quando falei nisto à minha mãe, uma pessoa da Esquerda, fiquei desiludida com a sua reacção. Ela disse-me que eu era uma pessoa doente, e que os negros apenas merecem a nossa piedade, que eu deveria ser presa, e que ele está comigo pelo dinheiro.»
Estas palavras provocaram reacções por parte de alguns políticos, tal como a reacção de Cristiano Romani, do "Movimento Sovranista": «Estas palavras destroem o véu de hipocrisia por parte dos esquerdistas e por parte do Partido Socialista, que aplicam à letra a filosofia de receber bem os imigrantes mas bem longe das suas casas e, acima de tudo, sem qualquer contacto ou sem qualquer tipo de relacionamento com as pessoas com quem eles se preocupam.»
Margherita Scarpellini respondeu publicamente que a sua objecção nada teve a ver com raça ou local de origem, tratou-se apenas de uma preocupação natural com o bem-estar da filha por se unir a alguém em tão grave estado de carência.
*
Fonte: http://www.ilgiornale.it/news/cronache/mamma-amo-profugo-e-sindaco-pd-si-infuria-1442108.html

* * *

Portanto, discriminação por motivos sócio-económicos está porreiro, por motivos raciais ou identitários, nem pensar, é pecado... Se, por outro lado, há mesmo um racismo hipócrita da parte de  Margherita Scarpellini, isso é pois menos grave do que a justificação que deu e facilmente se inscreve num estádio de transição entre o campo da teoria ideológica de esquerdistas ingénuos que não pensaram realmente bem nas consequências da miscigenação, está entre esse estado larvar de corrupção identitária e a fase seguinte, já atingida por muitos anti-racistas militantes, que vêem mesmo com bons olhos a miscigenação...

terça-feira, outubro 17, 2017

CELEBRAÇÃO DE EQUINÓCIO DE OUTONO NA MACEDÓNIA



Celebração do Equinócio de Outono na Macedónia, norte da Grécia, com adoração de Apolo, Diónisos e a Mãe dos Deuses.
Para ver mais imagens, aceder a esta página: https://www.facebook.com/ophionieropraktikoskyklos/?hc_ref=ART1sOZgroLjmddbjI-lHmkVquoOVaaRcW027wTmhAroWBik7u1OBS11Him5BAnokWc

DIRECTOR-GERAL DO MI5 DIZ QUE É IMPOSSÍVEL PREVENIR TODOS OS ATENTADOS TERRORISTAS MUÇULMANOS QUE ESTÃO PARA ACONTECER NO REINO UNIDO

O director-geral do MI5, Andrew Parker, disse num discurso público que a ameaça terrorista que o país enfrenta está a acelerar a um ritmo alarmante, sendo a pior que ele já viveu em 34 anos de carreira.
O MI5, também designado de Serviço de Segurança, tem expandido e actualizado constantemente as suas valências mas não pode na realidade evitar todos os ataques a civis, afirmou Andrew Parker.
"Em 2017, com tudo o que aconteceu, é claro que estamos a lutar com uma intensa ameaça terrorista ao Reino Unido dos extremistas islâmicos", referiu.
Andrew Parker sublinhou ainda que essa ameaça é "multidimensional, evolui rapidamente e opera a uma escala e um ritmo" que a agência nunca viu anteriormente.
Este ano, os ataques bem-sucedidos do grupo jiadista Estado Islâmico (EI) a Londres e Manchester mataram um total de 36 pessoas.
O director-geral destacou que nos últimos quatro anos "20 ataques no Reino Unido foram fracassados".
"Muitos mais serão impedidos pelas intervenções precoces que nós e a polícia fazemos. Tem havido um número recorde de detenções relacionadas com o terrorismo: 379 este ano até Junho", revelou.
Andrew Parker acrescentou que o MI5 tem mais de 500 investigações a decorrer que envolvem cerca de três mil pessoas que se sabe terem estado envolvidas em actividades extremistas.
Mais de 20 mil pessoas foram investigadas no passado por possíveis laços terroristas e há ainda "extremistas violentos" que não foram detectados pelo Serviço de Segurança, indicou a mesma fonte.
O risco será aumentado pelo possível retorno de cidadãos britânicos que se juntaram ao EI na Síria e no Iraque, avançou Andrew Parker.
O director-geral assegurou que o MI5 está bem equipado para lidar com o aprofundamento da ameaça, uma vez que o número de membros da agência aumentará de quatro mil para cinco mil nos próximos anos.
No entanto, o responsável alertou para o facto de ser impossível impedir todos os ataques. "Vão ocorrer ataques, às vezes porque esta é uma sociedade livre, uma democracia liberal e nós não monitorizamos toda a gente a toda a hora".
Andrew Parker pediu ainda às empresas de tecnologia que trabalhem em conjunto com o governo para evitar que as suas redes sociais sejam usadas pelos extremistas em comunicações que não podem ser vigiadas.
*
Agradecimentos a quem aqui trouxe esta notícia: https://www.jn.pt/mundo/interior/diretor-do-mi5-classifica-ameaca-terrorista-como-a-pior-que-ja-viveu-8851979.html

* * *

É assim mesmo, é continuar a deixar entrar mais alógenos do terceiro-mundo que é para haver mais empregos no MI5 e mais dinheiro do Povo a ser gasto devido aos agachados de Mafoma que querem chacinar em nome da «religião da paz»...
Isto não é uma questão de Democracia, ao contrário do que diz o director do MI5. Nos países mais democráticos do mundo, como a Islândia e a Noruega, não há merda desta. 
Isto não é Democracia. Isto é imigração e a imigração é ditada pela elite governativa, não pelo povo. Não é pois uma questão de Democracia - é, isso sim, uma questão de imigração oriunda do terceiro-mundo - iminvasão. A elite empurra a iminvasão pela garganta do povo abaixo e quem fica mal é o povo. Só isso.

LISTA DE VETERINÁRIOS DISPOSTOS A AUXILIAR OS ANIMAIS AFECTADOS PELOS INCÊNDIOS

Segue a listagem de veterinários dispostos a auxiliar os animais afectados pelos incêndios:

Arouca 
Centro Veterinário de Arouca
Amarante
Centro Veterinário de Amarante - 955470660

Concelhos de Monção
VetMonção - 960116877

Adaúfe (Braga e zonas circundantes)
Centro Veterinário de Adaúfe - 910550062

Minho/Braga
CVM - Centro Veterinário do Minho - 910 232 701
CVA - Clínica Veterinária De Amares 
Centro Veterinário de Vila Verde
Centro Veterinário de Nogueira - 919020475

Vila Nova de Gaia
Canelas, Serzedo, Perosinho
AnimaisVet - 927906556 / 224921870 Hospital Veterinário Santa Marinha 
Hospital Veterinário Mira

Póvoa de Varzim, Esposende, Vila do Conde
Hospital Veterinário AniMar - 919658251

Guarda 
AnimalVet Hospital Veterinário

Aveiro, Ílhavo (zonas circundantes)
Centro Veterinário Municipal de Ílhavo - 234329605
Hospital Veterinário de Aveiro - 234386427

Santarém, Biscainho
Associação Pata D'Açúcar (Com instalações para equídeos) - 939857545 // 937251191

Leiria
Clínica Veterinária dos Milagres - 244 821 803

Figueira da Foz
FozCanis - Hospital Veterinário
Consultório Veterinário das Alhadas

Oliveira do Hospital
Dr. Miguel Miranda

Coimbra 
Oficina dos Animais Clinica Veterinária- 934061545

INFORMAÇÃO:

O "Cantinho da Lili" foi consumido pelas chamas, tendo a Liliana e seu pai salvo os animais a tempo.
O "Grupo Veterinário MaisVida" disponibilizou-se gratuitamente para assistir todos os animais do "Cantinho da Lili" mas a Liliana precisa agora de boleia para transportar os seus animais até à clínica.
Uma vez que as telecomunicações estão inactivas, podem contactar o sr. Carlos Albuquerque ( https://www.facebook.com/carlos.albuquerque1?fref=mentions ) se quiserem ajudar a Liliana Santos.
Caso alguém se encontre nas proximidades e tenha a possibilidade de ajudar directamente, as coordenadas são as seguintes:
https://www.google.com/maps…

Assim como o "Cantinho da Lili", outras associações nas proximidades farão parte do nosso itinerário para distribuição de bens.

Iremos disponibilizar as nossas instalações enquanto ponto de recolha para:
- Mantas
- Casotas
- Ração Seca/Húmida
- Água Oxigenada, Compressas, Gazes, Betadine, Soro, etc.
- Areia para gatos
- Camas
- Comedouros/bebedouros
- Outros géneros para animais.

Logo que a situação esteja no controlo da Protecção Civil com os acessos restabelecidos, iremos deslocar-nos a todas as associações afectadas pelas chamas, num raio de 300km de Lisboa!

Podem entregar os bens até dia 27 de Outubro em:

Lisboa - Rua Almada Negreiros - Sport Lisboa e Olivais - Ginásio K.O
Barreiro - Snack-Bar Patolas - Rua Jose Magro 4A
Sintra - Centro Hípico da Beloura - R. Moinho do Zangão 9 (Michele Cristóvão - 966000688)
*
Fonte: Segue a listagem de veterinários dispostos a auxiliar os animais afectados pelos incêndios:

Arouca 
Centro Veterinário de Arouca
Amarante
Centro Veterinário de Amarante - 955470660

Concelhos de Monção
VetMonção - 960116877

Adaúfe (Braga e zonas circundantes)
Centro Veterinário de Adaúfe - 910550062

Minho/Braga
CVM - Centro Veterinário do Minho - 910 232 701
CVA - Clínica Veterinária De Amares 
Centro Veterinário de Vila Verde
Centro Veterinário de Nogueira - 919020475

Vila Nova de Gaia
Canelas, Serzedo, Perosinho
AnimaisVet - 927906556 / 224921870 Hospital Veterinário Santa Marinha 
Hospital Veterinário Mira

Póvoa de Varzim, Esposende, Vila do Conde
Hospital Veterinário AniMar - 919658251

Guarda 
AnimalVet Hospital Veterinário

Aveiro, Ílhavo (zonas circundantes)
Centro Veterinário Municipal de Ílhavo - 234329605
Hospital Veterinário de Aveiro - 234386427

Santarém, Biscainho
Associação Pata D'Açúcar (Com instalações para equídeos) - 939857545 // 937251191

Leiria
Clínica Veterinária dos Milagres - 244 821 803

Figueira da Foz
FozCanis - Hospital Veterinário
Consultório Veterinário das Alhadas

Oliveira do Hospital
Dr. Miguel Miranda

Coimbra 
Oficina dos Animais Clinica Veterinária- 934061545

INFORMAÇÃO:
O "Cantinho da Lili" foi consumido pelas chamas, tendo a Liliana e seu pai salvo os animais a tempo.
O "Grupo Veterinário MaisVida" disponibilizou-se gratuitamente para assistir todos os animais do "Cantinho da Lili" mas a Liliana precisa agora de boleia para transportar os seus animais até à clínica.
Uma vez que as telecomunicações estão inactivas, podem contactar o sr. Carlos Albuquerque ( https://www.facebook.com/carlos.albuquerque1?fref=mentions ) se quiserem ajudar a Liliana Santos.
Caso alguém se encontre nas proximidades e tenha a possibilidade de ajudar directamente, as coordenadas são as seguintes:
https://www.google.com/maps…

Assim como o "Cantinho da Lili", outras associações nas proximidades farão parte do nosso itinerário para distribuição de bens.

Iremos disponibilizar as nossas instalações enquanto ponto de recolha para:
- Mantas
- Casotas
- Ração Seca/Húmida
- Água Oxigenada, Compressas, Gazes, Betadine, Soro, etc.
- Areia para gatos
- Camas
- Comedouros/bebedouros
- Outros géneros para animais.

Logo que a situação esteja no controlo da Protecção Civil com os acessos restabelecidos, iremos deslocar-nos a todas as associações afectadas pelas chamas, num raio de 300km de Lisboa!

Podem entregar os bens até dia 27 de Outubro em:

Lisboa - Rua Almada Negreiros - Sport Lisboa e Olivais - Ginásio K.O
Barreiro - Snack-Bar Patolas - Rua Jose Magro 4A
Sintra - Centro Hípico da Beloura - R. Moinho do Zangão 9 (Michele Cristóvão - 966000688)

*

Fonte: https://www.facebook.com/anvetem/photos/a.708349382550568.1073741827.519038021481706/1701355406583289/?type=3&theater

QUEM GANHA DINHEIRO COM OS INCÊNDIOS EM PORTUGAL?

O jornal ‘El Mundo’ publicou um artigo sobre os concursos para meios de combate ao fogo em Portugal, tendo como pano de fundo os incêndios que assolaram o país durante o verão, nomeadamente a tragédia de Pedrógão Grande, e questionando: “Quem ganha dinheiro quando arde Portugal?”
O jornal espanhol sinaliza as ligações entre o país e o chamado Cartel do Fogo, dizendo que “Portugal recorre ao sector privado para ter apoio aéreo no combate [aos fogos]”, mas que o problema se verifica quando as empresas “manipulam os concursos públicos”.
Aponta o “delito que a Polícia Judiciária portuguesa acredita ser cometido por um ramo português do conhecido Cartel do Fogo espanhol” e diz que a manipulação de concursos pode rondar os 821 milhões de euros, nos últimos 12 anos.
Esta não é a primeira vez que os meios de comunicação social espanhóis escrevem sobre a alegada interferência do “cartel do fogo” em Portugal. No início de Setembro, o El Español’ contava que seis das principais empresas espanholas de combate aos fogos manipulam (pelo menos) desde 2006 os contratos públicos com Portugal, com ofertas falsas, para garantir que conseguem ganhar todas as licitações.
Segundo os cálculos das autoridades, juntas, as empresas lucraram cerca de 100 milhões de euros, em operações realizadas em Espanha e Portugal.
Estas entidades estão a ser investigadas desde 2015, sob o nome de ‘Operação Concentração’ e envolve as empresas ‘Avialsa’, ‘Espejo’, ‘Martínez Ridao’, ‘Cegisa’ e a ‘Faasa’, cujos representantes juntam-se várias vezes por ano num hotel chamado ‘El Curce’, localizado na cidade de Manzanares (Ciudade Real). Ali, naquele hotel e entre “ragu e ensopado de borrego”, as concessões públicas de Baleares, Estremadura, Andaluzia e Portugal eram definidas.
*
Fonte: http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/quem-ganha-dinheiro-quando-arde-portugal-pergunta-o-el-mundo-209718

* * *

Novamente, interesses privados, cada vez mais chorudos, envolvidos num País a arder...

PELE CLARA COMEÇOU EM ÁFRICA...

Tem interesse um novo estudo sobre a origem da cor da pele que se realizou em África... vejamos como o jornal «Público», típico da elite político-cultural reinante, dá a notícia (texto da notícia a itálico, comentários do blogueiro a escrita normal):
https://www.publico.pt/2017/10/12/ciencia/noticia/estudo-em-africa-identificou-genes-que-nos-tingem-a-pele-1788707/amp#

Um exercício fácil: de que cor é a pele africana? Escura, certo? A resposta pode não ser tão simples assim, se olharmos para as conclusões de um estudo genético publicado esta sexta-feira na revista Science. Primeiro, porque, constataram os cientistas, há muita diversidade na pigmentação da pele em África. Em segundo lugar, porque sabemos agora que as variantes nos genes que estão associadas à cor clara da pele dos euroasiáticos surgiram em África. 

Significativo - a diferenciação racial já existia em África.

Um grupo de 47 cientistas uniu-se numa aventura que partiu para um terreno pouco explorado na área genética humana: não só estudaram os genes da população africana (que, geralmente, não são abrangidos nos grandes estudos) como também o fizeram em África. Identificaram novas variantes genéticas que explicam os múltiplos tons que pintam a pele.
“Não existe tal coisa como uma raça africana.” A frase da investigadora Sarah Tishkoff está no comunicado de imprensa da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, que apresenta o estudo da equipa de 47 cientistas que identificou genes responsáveis pela diversidade da cor da pele dos humanos. 

Claaaaaro, para tranquilizar os bem-pensantes anti-racistas, caaaalma aí que não estamos a falar de raças, apesar de termos ido para África estudar isso, mas nem foi isso, foi a cor da pele e etc...

A ideia não é nova mas a cientista anuncia-a de uma forma impressionantemente assertiva.

Isso, o que é preciso é assertividade para reforçar um dos dogmas da Santa Madre Igreja Anti-Racista e Multiculturalista dos Últimos Dias do Ocidente...

Questionada pelo PÚBLICO, a investigadora vai mais longe: “A nossa investigação dissipa a noção de raças biologicamente definidas.” 

Pois claro, que ninguém fique a pensar que as raças existem!!!, isto aqui é a gente a falar de pormenores, não de raças e muito menos de pôr em causa a unidade da humanidade!!!!!!, isto não é Adão e Eva mas anda lá perto, que a moral universalista é a mesma...

O trabalho destes cientistas é especificamente sobre os genes associados à pigmentação da pele em populações africanas e Sarah Tishkoff conclui que a variação na cor da pele dentro (e mesmo fora) de África é imensa.
“Mostramos que existem populações no Sul da Ásia e da Austrália e Melanésia que são quase tão pigmentadas como os africanos e que, mesmo dentro de África, há muita variação na cor da pele. 

Ui, que novidade...

Portanto, a cor da pele é um classificador terrível para a raça. 

Outra grandessíssima novidade que os «racistas» já andam a dizer há décadas... quem diz que as raças não interessam porque é só uma questão de cor de pele é o anti-racistame militante, não são os «racistas»... afinal os «racistas» sempre tiveram razão...

Além disso, vemos muita variação genética dentro e entre as populações africanas, dissipando as noções de uma única raça africana. Por fim, vemos que as variantes associadas à cor clara da pele que estão presentes em euroasiáticos realmente surgiram na África, novamente dissipando um conceito biológico de raça”, esclarece.

Alto... em que medida é o surgimento dos Euro-asiáticos em África dissipa o conceito biológico de raça? O que tem uma coisa a ver com outra?... África não tem espaço para duas raças?... Que estranha conclusão, tem mesmo ar de ser cozinhada à pressão para não atrair os olhares negativos da Inquisição Anti-Racista...

Há mais de 20 anos que Sarah Tishkoff se dedica ao estudo da genética das populações africanas, explorando características que vão desde a altura, a tolerância à lactose, a adaptação a altas atitudes. A investigação a que resultou no artigo publicado agora na Science é sobre a pele e começou, no terreno, em 2010. O trabalho genético e as experiências em laboratório com ratinhos e peixe-zebra para testar as descobertas, adianta, foi feito nos últimos três anos. “Caracterizámos a cor da pele em mais de 2000 africanos etnicamente diversos e observámos uma extensa variação, dissipando assim a noção de que os africanos são homogeneamente pigmentados com cor escura”, refere a investigadora.

Sim sim... já na Enciclopédia das Raças Humanas, dos anos sessenta ou setenta, estava escrito que as populações da África Ocidental eram de uma pigmentação negra-avermelhada, enquanto as da África Central eram de pele mais rigorosamente preta...

A sequenciação do genoma e as análises das variantes genéticas foram feitas a 1600 das pessoas que vivem na Etiópia, Tanzânia e no Botswana, conseguindo-se uma das maiores e mais abrangentes base de dados sobre este tema até o momento. E? “E encontramos oito variantes genéticas em quatro regiões do genoma associadas à cor da pele em africanos.”
Este projecto surge-nos como uma árvore com vários ramos que prometem dar frutos. Por um lado, os resultados ajudam a esclarecer a biologia da pigmentação que tem implicações para a saúde, sobretudo para a compreensão das causas de distúrbios de pigmentação (albinismo ou vitiligo, por exemplo) e de cancro da pele. Um outro ramo leva-nos a mais pistas sobre a evolução e adaptação humana. As variantes genéticas em África associadas à pigmentação da pele revelam-nos pistas sobre os momentos de migração, tanto dentro de África como para fora do continente africano.
“Uma das variantes está associada a uma pele mais clara nos eurasiáticos ocidentais e foi voltou novamente a África há pelo menos 5000 anos e agora é muito comum na África Oriental”, exemplifica. Essa mesma variante genética (no gene SLC24A5) foi encontrada nas populações da África Austral, nota Sarah Tishkoff, adiantando que essas marcas reflectem “os antigos movimentos migratórios da África Oriental”.
As restantes variantes identificadas são mais antigas, “anteriores à origem dos humanos modernos”, a nossa espécie, que surgiu há cerca de 300 mil anos. E aqui recua-se a uma versão (literalmente) mais clara do início de tudo. Em metade das pequenas porções de ADN estudadas, a versão ancestral das variantes genéticas está associada a pele clara. Este resultado, nota, “é consistente com a observação de que os chimpanzés, que são nossos parentes genéticos mais próximos, têm pele clara”. Se rapássemos um chimpanzé, debaixo de todo o pêlo, encontrávamos uma pele levemente pigmentada. Assim, presume-se que os nossos antepassados hominídeos deixaram a floresta, entraram na savana, perderam o pêlo que lhes cobria o corpo colocando a nu uma pele relativamente clara e, só depois, por protecção e adaptação, a pele foi ficando mais pigmentada.

Ou seja, afinal a pele mais clara é mais antiga que a escura... afinal a pele clara não é só uma adaptação ao clima europeu...

Os cientistas concluíram que as variantes que influenciam a pele clara e escura existem em África há centenas de milhares de anos. “Essas populações ancestrais poderiam ter sido moderadamente, em vez de muito marcadamente, pigmentadas. Também é possível que existisse uma variação geográfica na cor da pele entre populações antigas de hominídeos (ou seja, Homo erectus). Muitos dos genes associados à pigmentação mostram assinaturas da selecção natural.”

Portanto, havia populações racialm ops!, ã... geneticamente diferenciadas em África...

Num dos genes identificados (DDB1), que desempenha um papel importante na reparação do ADN em resposta à exposição a raios ultravioleta, percebeu-se que as variantes associadas à pele clara foram “varridas” para fora de África devido à selecção natural. “A maioria das variantes associadas à pele clara é comum em euroasiáticos e em populações de caçadores-colectores como os san da África Austral, enquanto as variantes associadas à pele escura são mais comuns em populações com ascendência na região nilo-saariana originária do Sul do Sudão”, adianta Sarah Tishkoff.
A única região fora de África onde as variantes associadas à pigmentação escura são comuns é no Sul da Índia e na Austrália e Melanésia, frisa a investigadora, que conclui: “Contrariamente ao que a comunidade antropológica defende, a pele escura nessa região não surgiu de forma independente na sequência de uma evolução.” Em vez disso, constata, as variantes associadas com a pele escura nessas populações são idênticas às encontradas na população ancestral africana e provavelmente foram mantidas para protecção à forte exposição de raios ultravioleta.
Quando questionamos Sarah Tishkoff sobre o resultado mais surpreendente desta investigação, a resposta é um longo parágrafo com múltiplas surpresas. “Ficámos surpreendidos ao encontrar novos genes que desempenham um papel na cor da pele”, começa por dizer para depois falar ainda do papel do gene MFSD12 – que “faz isso de uma maneira inédita” –, dos genes que desempenham um papel na resposta aos raios ultravioleta e também afectam a cor da pele, da existência de variantes genéticas que influenciam a pele clara e escura em África anteriores à origem dos humanos modernos. E a lista continua.
Depois há o tal ramo da árvore que pode dar frutos na saúde. “O que descobrimos e a caracterização de novos genes que desempenham um papel na pigmentação da pele vai-nos ajudar a entender melhor a causa de distúrbios de pigmentação, bem como as suas causas (e talvez as formas de prevenir estes problemas) e também o cancro de pele.”
O gene MFSD12, por exemplo, foi um dos que revelou uma das mais fortes associação à pigmentação da pele. Este gene está pouco activo na pele despigmentada em indivíduos com vitiligo, uma doença em que a pele perde pigmento em algumas áreas. “Ainda me lembro do momento em que percebemos que esse gene estava associado ao vitiligo”, diz Nicholas Crawford, primeiro autor do artigo citado no comunicado da Universidade da Pensilvânia. “Foi quando soubemos que tínhamos encontrado algo novo e excitante.”
No caso do gene MFSD12, a equipa recorreu a algumas experiências em laboratório para perceber como tudo funcionava. Perceberam, por exemplo, que quando este gene era “desligado” nos ratinhos e no peixe-zebra isso tinha um efeito dramático na pigmentação dos animais. Michael Marks, outro dos autores deste artigo, percebeu ainda que este gene influenciava a pigmentação de uma forma diferente dos outros genes. Ao contrário dos outros genes que estão activos nas estruturas intracelulares onde a melanina (substância que contribui para a pigmentação da pele, cabelos e olhos) é produzida, o MFSD12 estava noutro local dentro das células (nos lisossomas). “Descobrir como isto funciona pode ajudar a encontrar novas formas de manipular a pigmentação da pele por meios terapêuticos”, disse.
Entre as descobertas, está ainda a identificação de novas mutações em genes (OCA2 e HERC2) que já tinham sido associados à cor da pele, olhos e cabelo em populações europeias. As mutações no OCA2, por exemplo, estão associadas a formas de albinismo (doença causada pela deficiência na produção de melanina) mas este trabalho encontrou novas ligações.
A equipa de investigadores chegou onde poucos se interessaram em chegar e descobriu novos genes que pintam a nossa pele. Porém, uma variação num gene está longe de representar uma resposta completa ou uma solução. A interacção na “rede” de genes e outros ingredientes que temos em nós é muito complexa e diferente em cada indivíduo. “A cor da pele é uma característica complexa. As variantes que encontrámos explicam 30% da variação na cor da pele (o que é muito), mas existem outros genes”, reconhece Sarah Tishkoff.
Nos genes de África estão as marcas do princípio do homem moderno. Este será um importante capítulo da (nossa) história. Mas há já a promessa de mais. “Continuamos a caracterizar a variação genética em África e a procurar associações com características antropométricas, cardiovasculares e metabólicas, bem como com o risco de doenças infecciosas. Estamos a ampliar os nossos estudos para outras regiões da África e também a fazer mais experiências para compreender melhor a função biológica dos genes e as variantes genéticas identificadas.” A investigação em África não vai ficar pela flor da pele.

E os pormenores sobre os riscos de doenças infecciosas, como são? Diferem consoante as raças?...